Notícias Corporativas

IA facilita previsão analítica e prognóstico

DINO
Escrito por DINO
IA facilita previsão analítica e prognóstico
Visto por mais de 3.000 pessoas

Receba acesso a Dezenas de Workshops, Artigos, Cursos e vagas na área de data science.

A IA já é utilizada por 50% das empresas brasileiras, de acordo com a pesquisa da KPMG Austrália, o que levou o Brasil ao “top 3” dos mercados emergentes que mais utilizam a inovação, logo atrás da China (74%) e Índia (66%).

Victoria Pimentel Nassif, especialista em BI (Business Inteligence), conta que as ferramentas de IA e ML (Machine Learning) podem ser usadas nas empresas do Brasil para a análise de dados e predição de resultados futuros.

A exemplo disso, Victoria cita a “análise preditiva”, que consiste no uso de dados históricos – dados de meses ou anos passados da empresa – para estudar e entender o comportamento, tanto da empresa, como do cliente e, assim, prever os acontecimentos futuros.

Outro critério que pode ser usado seria a Classificação. Essa, por sua vez, permite entender em que classe um determinado cliente pertence. Por Exemplo: um banco pode usar classificação para prever se um cliente é um bom ou mau pagador com base em informações como histórico de crédito, renda e idade, entre outros”, explica.

Além disso, prossegue, é possível utilizar “revisão de tendência de mercado”, “segmentação de clientes” e “modelagem financeira”.

Nassif observa que, para que uma empresa de marketing seja bem-sucedida em seus anúncios, são necessários: dados demográficos, comportamentais, interações anteriores do consumidor com a empresa ou  produto e uma previsão de demanda, entre outros fatores.

“Com uso de AI e ML,  você pode ter acesso a vários desses dados de forma prática, rápida e com um risco bem menor de erro”, orienta.

Ademais, a forma com que os maquinários da IA foram – e estão sendo – programados torna possível estudar e projetar esses dados para as empresas de uma forma muito mais rápida.

“Um marketing eficaz precisa atingir seu cliente no tempo certo, na hora certa, e precisa ser a pessoa certa, o que, na maioria das vezes, se torna um dos maiores pilares nesse desafio. O AI tem conseguido atingir com maestria a coleta desses dados”, afirma Nassif. 

A título de exemplo, a especialista em BI destaca que uma estratégia de marketing que pode ser feita através do uso de IA e ML é a personalização de recomendações de produtos. “Com base nos dados sobre o cliente, as ferramentas de IA e ML podem criar modelos preditivos para recomendar produtos relevantes para cada cliente individualmente”.

Para concluir, Nassif ressalta que a implementação de uma estratégia de personalização de recomendações requer uma infraestrutura de dados robusta e algoritmos de IA e ML adequados. “Por fim, é fundamental considerar as regulamentações de privacidade de dados e garantir a transparência e o consentimento do cliente para utilizar seus dados pessoais”, recomenda. 

Para mais informações, basta acessar: https://victorianassifbi.blogspot.com/

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.