Notícias Corporativas

Sustentabilidade não é prioridade para a maioria das empresas, aponta estudo

DINO
Escrito por DINO
Sustentabilidade não é prioridade para a maioria das empresas, aponta estudo
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Dados do “IT Sustainability Survey 2022”, estudo realizado a partir de entrevistas com 1.900 líderes de tecnologia de todo o mundo – incluindo 97 líderes da América Latina -, revelam que 84% dos entrevistados consideram o alinhamento às melhores práticas de sustentabilidade de TI algo importante ou muito importante para suas organizações, mas que ainda assim, somente 34% dos participantes da pesquisa afirmaram já implementar programas de sustentabilidade em suas áreas. Além disso, o relatório mostra que outros 34% dos entrevistados disseram que isso não é uma prioridade.

A pesquisa da Paessler, empresa especializada em monitoração de redes, detalha como os gestores de TI enxergam a jornada em direção à sustentabilidade. Numa resposta de múltipla escolha, 48% afirmam que é importante reduzir o uso de hardware. Quarenta e três por cento apostam em smart buildings, ambientes automatizados onde o consumo de energia é otimizado por meio de soluções baseadas em sensores IoT. Trinta e oito por cento valorizam o uso de energia renovável. Trinta e quatro por cento priorizam a adoção de soluções na nuvem em lugar de ambientes on-premises tradicionais. E, finalmente, 28% buscam a sustentabilidade por meio da contratação de serviços de data centers verdes.

Outro apontamento da pesquisa diz respeito à cultura de sustentabilidade de TI de cada região do mundo. Em relação à redução de uso de hardware, a Europa é a mais avançada – essa resposta foi dada por 51% dos gestores dessa região”. Já a Ásia, por outro lado, sai na frente no suporte às soluções de smart building: 48% ressaltaram essa estratégia durante a entrevista. As Américas também apostam em soluções de smart building – 44% valorizaram essa tecnologia em suas respostas.

“O estudo mostra que apesar da adesão geral à agenda verde, fica claro que, ações efetivas ainda são realizadas por um grupo limitado de empresas”, diz Luis Arís, gerente de negócios da Paessler América Latina.

Arís observa que o estudo “Sustentabilidade de TI 2022” mapeou, também, o uso de soluções IoT pelas empresas e deixou claro que as organizações que investem ativamente no uso da TI para suportar sua jornada ESG (Environment, Social and Governance) serão as companhias que sairão na frente e alcançarão as melhores práticas de sustentabilidade, diminuindo assim, as incongruências entre ideia e a implementação, de fato, de práticas relacionadas à sustentabilidade de TI nas empresas de tecnologia.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.