Notícias Corporativas

Especialista fala sobre cuidados para a remoção de tatuagens

DINO
Escrito por DINO
Especialista fala sobre cuidados para a remoção de tatuagens
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

O Brasil é um dos dez países no mundo com mais adeptos às tatuagens, ocupando a nona posição do ranking, com mais de 40% da população tatuada, de acordo com levantamento da Associação dos Tatuadores e Perfuradores do Brasil, divulgado pelo portal Metrópoles. No entanto, um grande problema para parte da população são os casos de tatuagens que geram arrependimento ou desgosto em alguns indivíduos. Nesse caso, algumas pessoas optam pela técnica da remoção a laser da tatuagem, um processo doloroso, mas que livra os indivíduos das tatuagens que os incomodam.

Mesmo com o crescimento do procedimento, algumas pessoas que se arrependem, ou não, e querem remover alguma tatuagem, têm medo e dúvidas sobre a remoção a laser. Muitas delas relacionam seus medos à dor que o procedimento causa. Outras simplesmente desconhecem o trabalho de remoção. De qualquer modo, é importante que pessoas especializadas como médicos e biomédicos sejam acionados para o serviço. Do mesmo modo, os equipamentos e cuidados com o paciente devem ser os mais seguros possíveis para que o procedimento não resulte em complicações.

Giancarlo Pincelli, biomédico e esteta, profissional da Clínica Hell Tattoo, clínica de remoção de Tatuagens e de remoção de micropigmentação, pontua que “o laser age quebrando a partícula do pigmento em pequenos pedaços, induzindo o processo inflamatório que posteriormente será digerido no sistema imunológico do paciente”. Ele alerta, ademais, que o procedimento deve ser feito com equipamentos específicos e de tecnologia avançada. 

O biomédico também afirma que a intervenção há de ser realizada por um profissional graduado, treinado e devidamente preparado para a utilização de lasers ablativos e lasers especiais para remoção de pigmentos, que devem ser permitidos pelo Conselho de Classe.

“A pessoa que será submetida ao procedimento deverá procurar por um profissional transparente, que mostre resultados e tenha equipamentos/tecnologias necessários para remover tatuagens. Após cada sessão, o paciente precisará de cuidados específicos”, afirma Pincelli. 

O profissional aponta que os casos mais comuns que fazem com que as pessoas nos procurem são: remoção de micropigmentação de sobrancelha que não do agrado do cliente ou é muito antiga e tatuagens muito antigas; nomes de ex-cônjuges; motivos religiosos ou mudanças de estilos de vida.

Por fim, o biomédico enfatiza que é muito relevante a questão do profissional preparo na área. “Muitas clínicas de estética, por exemplo, querem utilizar qualquer tipo de laser sem a finalidade de quebrar o pigmento e de fazer a remoção, de fato, com o objetivo de apenas vender”, afirma ele, pontuando que as pessoas precisam “tomar cuidado com o que olham na internet”, buscando indicação de estabelecimentos confiáveis. 

Para mais informações, basta acessar: https://helltattoo.com.br/

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.