Notícias Corporativas

Contratar de forma errada pode custar caro para as empresas

DINO
Escrito por DINO
Contratar de forma errada pode custar caro para as empresas
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Os custos envolvidos em uma contratação errada podem afetar, mais do que se imagina, o resultado de uma empresa. O desgaste da equipe, os custos envolvidos, as horas de treinamentos perdidos, os impactos podem ser diversos. Por conta disso, algumas equipes de Recursos Humanos (RH) estão buscando suporte em ferramentas tecnológicas, a fim de minimizar os impactos e aumentar a assertividade das contratações.

De acordo com uma análise realizada pelo SEBRAE com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), no primeiro semestre de 2022, médias e grandes empresas (MGE) foram responsáveis pela geração de mais de 297 mil vagas de emprego. Ainda assim, o índice de desemprego segue elevado e a taxa de rotatividade fica próxima a 38% segundo o Ministério do Economia.

Contratar e reter funcionários está cada vez mais difícil. As transformações do mercado de trabalho são claras tanto para quem busca quanto para quem oferece emprego. Quando se fala no processo de recrutamento e seleção, o alinhamento de expectativas em toda jornada é fundamental para que as contratações sejam assertivas e tragam o retorno esperado para ambas as partes.

Como reduzir os erros na contratação? 

Pensar na experiência da pessoa candidata em todo processo seletivo é fundamental para que a jornada do recrutamento e seleção seja mais eficaz. Para Thiarlei Macedo, CEO da Skeel – Recrutamento Inteligente, “as empresas têm buscado cada vez mais tornar o processo seletivo mais ágil e assertivo com a ajuda de plataformas especializadas”.

Ao analisar a concepção de uma vaga, desde o início, é preciso ter claro que o primeiro pronto é uma descrição de vaga adequada, para que a captação de currículos seja compatível com a expectativa.

A próxima etapa é a triagem, ou seja, a análise dos currículos, que pode ser trabalhosa. Nesse ponto, por conta do alto volume e, às vezes, pressa, podem ocorrer avaliações parciais. A inteligência artificial pode ser um caminho para auxiliar na redução dos vieses durante esse processo.

A inteligência artificial vai muito além da análise imparcial dos currículos, ela consegue medir o fit de cada candidato com a cultura empresarial e ranquear aquele mais compatível com a vaga em aberto. Dessa forma, o trabalho do profissional de RH pode se tornar mais estratégico.

O movimento das empresas para adesão dessas tecnologias facilitadoras deve ser gradativo. Contratar de forma errada pode ser uma reflexão difícil para os gestores, mas se torna necessária para que medidas sejam tomadas e erros sejam evitados no futuro.

Fazendo uma reflexão sobre as mudanças, Macedo finaliza: “já existem softwares especializados, que podem ajudar em muito a redução do turnover nas empresas. O momento atual é de que empresas que atuam em mercados competitivos busquem e implantem estas soluções para melhorarem a competitividade”. 

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.