Geral

FaceApp se reinventa! Mas continua com os mesmos problemas... (com seus dados pessoais)

Cristiane Massena
Escrito por Cristiane Massena
FaceApp se reinventa! Mas continua com os mesmos problemas... (com seus dados pessoais)
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Com contribuições de Juciana Dias Rodrigues

Resgatando o artigo sobre o uso do FaceApp, destacando o  uso indiscriminado dos dados pessoais, resultando em multas severas para a empresa e também  Google e Apple, que ofereciam o app em suas plataformas.

Neste ano, a empresa trouxe novas funcionalidades no app que agora pode mostrar o rosto do usuário no sexo oposto e, também é possível: rejuvenescer, envelhecer, trocar a cor dos olhos e pele.

Porém ainda destaca-se a série de falhas de privacidade identificadas, nos quais é recorrente a  falta de clareza no dos seus termos de uso. Apesar das documentações terem sido atualizadas, desde a primeira versão da aplicação, elas ainda apresentam diversos problemas e inconformidades com as regulações de privacidade. (BL Consultoria)

Michael Bradley menciona que para ser vítima de futuros usos de reconhecimento facial, basta ter uma foto em uma plataforma online com seu nome e outros dados de identificação, e pondera que a política de privacidade do FaceApp não diz nada sobre o que aconteceria com os dados do usuário se ele parasse de usar o serviço. (TREVISAN, 2020)

De acordo com o analista sênior de segurança da Kaspersky, Fabio Assolini, o app não possui nenhum item malicioso, todavia destaca que o uso de dados biométricos para autenticação como senhas, já que qualquer sistema de reconhecimento facial disponível a todos pode acabar sendo usado tanto para o bem quanto para o mal”. Por utilizar Inteligência Artificial para fazer as modificações a partir do reconhecimento facial, a empresa dona do app pode vender esses dados que também estão armazenados em servidores de terceiros, podendo ser utilizados por cibercriminosos para a falsificação de identidades”. (LOPES, 2020).

A empresa tem sido investigada por órgãos brasileiros e também internacionais como FBI. Em plena pandemia, é fácil se sentir entediado e usar um app para descontração, afinal não é somente Face App, há diversos apps similares que usa os dados pessoais mas devemos entender os riscos do seu uso. Vale a pena seguir as dicas de segurança para qualquer app visando um uso mais adequado.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.