UNIFAL-MG conquista Copa de Ciência de Dados

Estudantes de Ciência da Computação da UNIFAL-MG conquistam 4º lugar na Copa do Mundo de Ciência de Dados e quebram hegemonia europeia na competição

Espaço para a foto do grupo

Para colocar em prática todo o conhecimento adquirido em sala de aula, quatro estudantes do curso de graduação em Ciência da Computação da UNIFAL-MG decidiram se inscrever em uma competição internacional da área, a Copa do Mundo de Ciência de Dados (Data Science Game). Formada pelos alunos João Pedro Molina Peinado, Caique Henrique Santos Matos, Bruno Vilela Quirino e Felipe Rodrigues Batista Ferreira, a equipe recebeu o nome de Artificial Psycho Killer e conquistou o 4º lugar dentre os 20 finalistas. Essa foi a 1ª vez que uma equipe não europeia ou russa ficou na zona de premiação da competição, ou seja, no Top 5.

Data Science Game é uma competição internacional organizada, especificamente, para estudantes de graduação e pós-graduação, com o objetivo de encontrar aqueles que se destacam na área, bem como as melhores instituições de ensino de data science no mundo, visando criar um ambiente de desenvolvimento de soluções tecnológicas para o crescimento e aplicação da ciência. Assim, a cada ano é organizada uma competição internacional para estudantes interessados em ciência da computação, engenharia, estatística e matemática aplicada.

A competição possui duas fases, sendo a 1ª delas realizada online. As 20 melhores equipes da 1ª fase são classificadas para a 2ª fase, que é realizada presencialmente em Paris, na França. Na edição de 2018, o time do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento (LP&D) da UNIFAL-MG se classificou em 5º lugar na fase online e, com a ajuda de doações pela internet que custearam a viagem, participou do desafio final entre os dias 27 e 29/09, em Paris.

A organização da competição selecionou um problema relacionado à área de e-commerce, em que os estudantes precisavam prever se um usuário iria fechar ou não uma compra, com base em seu histórico de navegação dentro do site. “O time da Universidade soube trabalhar bem em equipe, dividindo tarefas e, durante quase toda a competição, ficou classificado entre os cinco primeiros lugares. Após 30 horas intensas de desenvolvimento do modelo de inteligência artificial, o nosso time obteve a 4ª posição dentre os 20 finalistas”, contou o professor do Instituto de Ciências Exatas (ICEx), Humberto César Brandão de Oliveira.

De acordo com o também professor da equipe, Ricardo Salgado, o problema proposto tinha o objetivo de desenvolver um modelo inteligente para estimar o comportamento da empresa perante a compra, venda ou holding de diferentes títulos em relação ao tempo. “As equipes receberam uma base de dados com cerca de 80 milhões de registros contendo as mais diversas informações e utilizaram conhecimentos sobre Data Science, Estatística, Ciência da Computação e Matemática Aplicada para resolver o problema proposto”, destacou.

Esta é a 1ª vez no histórico do evento que um time não europeu ou russo fica entre os premiados.

Neste ano, apenas times da Rússia ficaram melhores classificados que a equipe da UNIFAL-MG, sendo que a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) também contaram com times representando o Brasil na final em 2018. Vale ressaltar que, de todos os 20 times, a UNIFAL-MG era a única a concorrer apenas com alunos de graduação.

“Todas as outras 19 equipes possuíam alunos de pós-graduação em sua composição. Isso reflete a qualidade de formação que a UNIFAL-MG está oferecendo em Ciência da Computação”, afirmou o Prof. Humberto.O resultado inédito também reflete o empenho do corpo docente do curso. “Foi um desafio de alta complexidade e ter um time entre os melhores do mundo traz um grande orgulho e a certeza de que estamos caminhando na direção certa, formando profissionais altamente qualificados, a ponto de construírem soluções mais robustas que doutorandos de universidades renomadas do mundo todo”, disse o Prof. Ricardo.

Os professores do Bacharelado em Ciência da Computação estão trabalhando em conjunto para que, nos próximos anos, tenhamos novamente potencial em classificar novos times para a final deste campeonato internacional.

Reconhecimento Institucional

A equipe recebeu os cumprimentos do reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, em um encontro na tarde desta segunda-feira, 19/11, no Gabinete da Reitoria. Na oportunidade, o reitor conversou com os discentes e docentes sobre os objetivos da competição, bem como a respeito da experiência da equipe no desafio, enfatizando o reconhecimento e o apoio institucional para que a equipe participe de futuras competições.

 

Link original da matéria: http://www.omelhordosuldeminas.com/ciencia-da-computacao-unifal/

Pin It on Pinterest