Notícias Corporativas

Rede de lojas de produtos naturais aposta na digitalização de dados para crescer

DINO
Escrito por DINO
Rede de lojas de produtos naturais aposta na digitalização de dados para crescer
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

O constante avanço tecnológico fez muitos varejistas perceberem as inúmeras possibilidades que a tecnologia proporciona para auxiliá-los no âmbito dos negócios, com o objetivo de aumentar ainda mais sua competitividade no mercado. 

No fim dos anos 1980 e no decorrer da década seguinte, os primeiros leitores de código de barra surgiram. Essa evolução permitiu a redução de custos do fluxo de trabalho braçal, possibilitando que um único trabalhador finalizasse diversas tarefas. No entanto, a evolução do controle de estoque ocorreu nos anos 2000 com os coletores de dados. Essa tecnologia possibilitou elevar o rendimento da mão de obra, diminuir as despesas e acelerar os processos internos das redes de lojas.

Hoje, esse dispositivo pequeno, leve e móvel consegue interagir com programas de gestão e distribuição, se transformando em peça indispensável na rotina de empreendimentos dos mais variados segmentos.

Um exemplo foi a rede de lojas de produtos naturais Mundo Verde, que sentiu a necessidade de instalar coletores de dados em suas suas unidades buscando reduzir custos e tempo em processos de diferentes níveis de gestão. A empresa responsável pelo projeto é especialista na comercialização de soluções e fechou uma parceria para o fornecimento de equipamentos destinadas ao varejo com uma desenvolvedora de soluções para integração de operação e controle de supermercados, lojas e redes de varejo.

Jalale Farhat, responsável de área para América Latina da produtora de coletores de códigos de barras Opticon explica que “por trazer uma solução com uma metodologia aplicável em operações de empresas de todos os tipos, esses equipamentos conseguem otimizar o dia a dia de supermercados e varejistas”.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.