Qual é a diferença entre políticas e padrões?

Esta pergunta é uma das quais me fizeram muito ao longo dos anos e levou a alguns debates interessantes! Acredito que há outra questão a ser respondida

Por que a confusão?

Por que esses dois termos de negócios comumente usados, em diversas áreas incluindo o gerenciamento de dados. O dicionário de inglês Oxford define esses dois termos da seguinte maneira:

Política: um  recurso orientador ou princípio de ação adotado ou proposto por uma organização ou indivíduo, a Wikipedia elabora ainda este argumento: “uma política é um sistema deliberado de princípios para orientar decisões e alcançar resultados racionais. Uma política é uma declaração de intenções e é implementado como um procedimento ou protocolo”.

Nota da tradutora:   A ISO 9000:2015 define política como intenções e direção de uma organização expressos formalmente pela alta direção, mas a política também pode ser entendida como um conjunto de regras que se aplica nas empresas que ajudam a direcioná-las aos seus objetivos. (MARCELA, 2016).

Padrão: Conjunto de medidas necessárias para estabelecer o controle.

Nota da tradutora:   Freitas (2014)  define padrão como “um nível exigido ou acordado de qualidade ou obtenção”

A maneira que uso esses termos no contexto da governança de dados seguem basicamente as definições acima. No entanto, surge um conflito quando é usado o termo políticas enquanto eu usaria padrões, portanto, enquanto eu diria que na esfera de governança de dados uma organização terá uma Política de Dados e muitos padrões de qualidade de dados, enquanto muitos profissionais dizem que uma organização terá muitas políticas de qualidade de dados. Então, para esclarecer, as definições que eu uso são:

Política de dados: um documento formal que descreve a abordagem de uma organização para gerenciar a qualidade dos dados, ou seja, o que será feito.

Nota da tradutora: A política de dados pode ser dividida em partes de acordo com as áreas como qualidade, segurança, armazenamento, aquisição, recuperação, entre outros ou ser um documento único alinhado com a política de governança de dados. O DMBOOK é uma excelente fonte para consulta para padrões e políticas de dados.

Padrão de qualidade dos dados: o padrão que um determinado campo ou conjunto de dados precisa alcançar, por exemplo que um campo sempre deve ser preenchido ou que o valor esteja dentro de um intervalo definido.

Então, qual você deve usar? Bem, acredito que não há problema em usá-los da maneira que desejar ou que seja mais adequado à cultura da sua organização, desde que seja claro na comunicação com seu público.

Como na maioria das coisas, a confusão só surge quando nenhuma explicação é fornecida e as pessoas precisam fazer suas próprias interpretações. Não definir termos é um erro ou omissão comum que muitas organizações cometem, mas, embora cause frustração e confusão, pode ser facilmente corrigido. 

Traduzido de: What is the Difference Between Policies and Standards? de autoria de Nicola Askham. 

Agradecimentos: revisão de Juciana Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest