Notícias Corporativas

Profissionais da indústria recebem capacitação para otimizar processos básicos

DINO
Escrito por DINO
Profissionais da indústria recebem capacitação para otimizar processos básicos
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Empresa de tecnologia especializada no segmento industrial oferece capacitação gratuita e online no dia 17 de novembro, às 10 horas. O webinar “Controles fundamentais para ter uma indústria lucrativa” é voltado para lideranças e demais profissionais de fábricas de todo o país, além de universitários de cursos afins, como engenharias. 

Serão abordados os tópicos considerados essenciais para que uma indústria de pequeno a médio porte seja mais produtiva e lucrativa com o apoio da digitalização dos seus processos básicos e tomada de decisão. Controles digitalizados para os setores de produção, compras, financeiro e estoque, dentre outros, serão apresentados, ao vivo, de forma prática dentro de um sistema ERP. Para se inscrever, o interessado deve acessar o site para receber o link da transmissão.

De acordo com o especialista que facilitará a capacitação, o engenheiro Thiago Leão, realizar uma gestão eficaz dos controles mais fundamentais é o que vai fortalecer a empresa para se expandir dentro de um mercado competitivo e dinâmico, como o da indústria atual. “Ainda é comum na pequena fábrica que o controle adequado não alcance nem o circuito básico do bom gerenciamento, o que pode deixar o negócio com a saúde comprometida”, destacou Thiago. 

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) identificou que, em 2021, 69% das indústrias brasileiras usavam alguma tecnologia digital dentre as 18 categorias analisadas. Ainda que seja um movimento lento da transformação digital na indústria do país, representa um aumento de 21% em 5 anos. 

Conforme outro estudo, “A Indústria 4.0 e a Pandemia”, realizado pela FSB Pesquisa, em 2020, as tecnologias mais adotadas pelas fábricas brasileiras pesquisadas foram “computação em nuvem”, “sensores” e “softwares de gestão avançada da produção”, com 52%, 36% e 33% de adoção, respectivamente. O mesmo levantamento identificou que 27% das indústrias se consideravam muito atrasadas e, 25% delas, como atrasadas em relação ao mercado quanto ao movimento da indústria 4.0. Cruzando as informações, o total de 56% das indústrias adotaram pelo menos 1 tecnologia e inovaram durante a pandemia do Covid-19. 

Para o engenheiro, buscar a melhoria contínua dos processos com máxima eficiência deve ser um dos principais objetivos de um gestor: “A evolução das soluções e rotinas da fábrica precisa acontecer para que a marca se estabeleça neste ramo e os resultados sejam maximizados”, destacou.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.