Notícias Corporativas

Mercado de pilhas recarregáveis tem espaço para crescimento

DINO
Escrito por DINO
Mercado de pilhas recarregáveis tem espaço para crescimento
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Quase todas as residências brasileiras tem algum aparelho eletroeletrônico que utilize pilhas, como, por exemplo, controles remotos.

O número de domicílios que têm pelo menos um aparelho de televisão, por exemplo, supera o dos que têm geladeira, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o levantamento, 96,9% dos lares têm televisores, enquanto 95,8% têm refrigerador.

Apesar de a maioria dos aparelhos que requerem pilhas requererem uso contínuo, a maioria dos consumidores não utiliza pilhas recarregáveis.

“Apenas 5% do mercado de pilhas e baterias é ocupado por versões recarregáveis”, explica Patrícia Lima, diretora comercial da Elgin, empresa que produz pilhas convencionais e recarregáveis.

Ela explica que o preço das pilhas e baterias convencionais é mais atrativo, mas o tempo de vida útil pesa a favor das recarregáveis. “Uma pilha desse tipo tem vida útil de cerca de 1000 recargas. Além disso há a praticidade de não precisar comprar novas pilhas quando a carga acaba”, acrescenta Patrícia.

Mais detalhes no site da Elgin: https://www.elgin.com.br/Produtos/pilhas-e-baterias/pilhas-e-baterias-recarregaveis

 

 

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.