Notícias Corporativas

Levantamento do Instituto Pensar RelGov mapeia os parlamentares mais influentes

DINO
Escrito por DINO
Levantamento do Instituto Pensar RelGov mapeia os parlamentares mais influentes
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Saber quem influencia as decisões políticas é um dos desafios para quem deseja ver políticas públicas implementadas. Os critérios para medir a importância do agente público nas tomadas de decisão são investigados há anos por cientistas políticos, profissionais de relações governamentais e os resultados são de interesse dos grupos de pressão, mas principalmente da sociedade, que pode exercer de maneira mais efetiva a democracia ativa.

Eduardo Galvão, mestre em Direito das Relações Internacionais e fundador do Instituto Pensar RelGov – think tank – eleito um dos 20+ Admirados profissionais de Relações Governamentais do Brasil em 2020 e em 2021, desenvolveu, ao lado de colegas acadêmicos, um ranking que mapeia parlamentares mais influentes com base em ciência de dados (através da plataforma Bluemix/IBM). A metodologia foi aplicada para os 513 deputados e os 81 senadores em exercício e, através do índice, a sociedade pode saber quem é o parlamentar mais influente por estado, setor ou área de interesse no site www.maisinfluentesdocongresso.com.br. No portal, é possível baixar um e-book com o resultado e textos sobre cada uma das categorias.

Neste primeiro momento os dados foram reunidos em quatro grupos: Liderança, Performance Legislativa, Alcance Social e Geral. Foram analisadas 11 variáveis objetivas, que podem ser avaliadas separadamente ou em vários tipos de conjuntos. “O índice permite qualquer combinação de dados. É possível saber quem é o parlamentar mais influente por estado, setor ou área de interesse. Fizemos um primeiro levantamento levando em consideração liderança, performance legislativa, alcance social e geral porque entendemos que auxilia a sociedade a entender a relevância que seu parlamentar teve nos últimos quatro anos e pode ser útil em período eleitoral”, afirma o CEO da Pensar RelGov, Eduardo Galvão.

Na categoria Liderança foram analisadas quantas vezes o parlamentar presidiu a casa de referência e comissões, às vezes, a liderança de partidos e de bancadas. Como era de se supor, os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Roberto Pacheco. Mas nomes como Kátia Abreu, Arlindo Chinaglia e Renan Calheiros, que hoje não ocupam lugares de destaque na mesa diretora do Congresso, mostram que o histórico de liderança também importa na hora de tomadas de decisão.

Alguns parlamentares se destacam pelo empenho individual para aprovação de um Projeto de Lei. São parlamentares que relataram ou propuseram pautas e fizeram todas as articulações necessárias para a aprovação do texto. São esses elementos que o índice categorizou, com base em dados objetivos, analisando número de projetos aprovados e relatados. Assim, Osmar Serraglio e Gonzaga Patriota, Paulo Paim e Esperidião Amin, ficaram entre os parlamentares mais influentes na categoria Performance Legislativa.

Em qualquer democracia a participação social é indispensável. Manter um canal aberto com sociedade e conseguir ser relevante nas redes sociais é, atualmente, demonstração de influência. Para avaliar os parlamentares mais influentes em Alcance Social, os desenvolvedores do índice escolheram o Twitter por ser o ambiente digital de maior impacto para a vida política. Entre os deputados mais influentes em Alcance Social estão Marcelo Freixo, Carla Zambelli e Eduardo Bolsonaro. Entre os senadores, Romário lidera o ranking nas redes sociais. Ao analisar os 10 deputados e senadores mais influentes nas redes, é interessante observar que 70% dos deputados e 60% dos senadores desses top 10 estejam mais alinhados ao governo federal, mostrando um domínio do campo ideológico da direita nas redes sociais.

No índice geral foi feito o cruzamento das onze variáveis. “Usamos bancos de dados públicos e auditáveis e trabalhamos as informações com uma metodologia analítica que permite retirar a subjetividade do processo de classificação da influência dos parlamentares. Isso ajuda os grupos de pressão, como os profissionais de relações governamentais, sindicatos e sociedade civil organizada, que podem focar suas energias nestes parlamentares para ver suas pautas atendidas, mas principalmente auxilia a sociedade civil no exercício da democracia ativa, no controle social”, explica Danilo Oliveira, CTO e fundador da Sigalei.

Sobre Pensar RelGov – O Pensar RelGov é um think tank cuja missão é produzir e difundir conhecimento em Relações Governamentais, realizando pesquisas e desenvolvendo profissionais e equipes.

Sobre Sigalei – A Sigalei é uma startup de inteligência política baseada em dados que fornece informação qualificada para que grupos sociais possam participar das políticas públicas.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.