Notícias Corporativas

IEG: 43% dos CSCs do país possuem área de inovação

DINO
Escrito por DINO
IEG: 43% dos CSCs do país possuem área de inovação
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Em média, 43% dos CSCs (Centros de Serviços Compartilhados) – estrutura que centraliza, padroniza e otimiza os processos que são comuns às unidades de negócio de uma empresa – do país possuem uma área de inovação e outros 40% pensam em criá-la.. É o que demonstra a MIA (Market Intelligence Application), plataforma de dados sobre CSC que consolida informações de mais de 200 empresas por meio de pesquisas realizadas pelo IEG (Instituto de Engenharia de Gestão),para traçar um panorama do mercado.

De acordo com a análise, os CSCs do país possuem uma área de inovação com o objetivo de inspirar, provocar e engajar novos projetos de inovação, além de realizar a governança dos mesmos. Da mesma maneira, mais de 60% desses CSCs definiram metas para a equipe que atua na área, para garantir o retorno do investimento.

Segundo o balanço, outra forma encontrada pelas empresas para incentivar a inovação foi  a criação de programas em que os funcionários inscrevem suas ideias e são premiados caso as sugestões sejam selecionadas ou aprovadas. A prática foi observada em mais da metade (54%) dos CSCs, sendo que 30% possuem programas específicos do centro e os demais (24%) são englobados nos programas da empresa como um todo. 

A pesquisa mostra que a tecnologia aparece como uma importante aliada quando o assunto é inovação. A IA (Inteligência Artificial), inclusive, é uma tendência tecnológica que já tem sido encontrada em 31% dos CSCs. Parte das estatísticas do IEG são disponibilizadas na MIA (Market Intelligence Application  – Shared Services), plataforma de dados sobre CSC

Para Lara Pessanha, sócia do IEG e responsável pela área de Inteligência de Mercado da empresa, o dado que aponta que 40% dos CSCs pretendem criar uma área de inovação pode ser visto com otimismo. “Esperamos que este cenário se altere radicalmente – de forma positiva – no futuro. Isso porque as empresas que ainda não possuem essa área de inovação já estão percebendo os benefícios que ela traz observando o desempenho das que criaram”, afirma. “Dessa forma, a expectativa é que, já no próximo ano, mais da metade dos Centros tenham essa equipe focada em inovação”, completa.

Pessanha avalia como surpreendentemente positivos os resultados das pesquisas sobre inovação nos Centros de Serviços Compartilhados. “Os CSCs vêm se mostrando preocupados em agregar valor para as suas empresas, buscando formas de inovar continuamente, além de garantir a sustentabilidade e a competitividade de suas organizações no cenário atual”. 

A MIA mostra que a tecnologia aparece como uma importante aliada quando o assunto é inovação. A IA (Inteligência Artificial), inclusive, é uma tendência tecnológica que já tem sido encontrada em 31% dos CSCs. 

Vanessa Saavedra, sócia-fundadora do IEG, ressalta que grande parte dos CSCs já experimentaram os ganhos que o RPA (Robotic Process Automation) proporciona para sua operação e, agora, alguns deles já estão avançando para a IA de forma que consigam automações mais complexas, que antes eram vistas como impossíveis.

“Se for bem aplicada, a IA irá alavancar os resultados dos centros e mudar o patamar de entregas. Existe uma oportunidade gigante de simplificação dos processos, bem como de aumento da eficiência dos CSCs”, destaca Saavedra.

Para mais informações, basta acessar: https://ieg.com.br/

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.