Notícias Corporativas

Estudo revela mudança em comportamento de público no online

DINO
Escrito por DINO
Estudo revela mudança em comportamento de público no online
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Apesar de não serem, necessariamente, as melhores amigas dos usuários, as ferramentas de busca online, como o Google, são as maiores confidentes de grande parte das pessoas. É o que revelou um estudo realizado pela ExpressVPN no Reino Unido, que investigou com que frequência os britânicos procuram respostas para perguntas cotidianas — tanto comuns, como embaraçosas — e suas motivações para fazê-lo. 

De acordo com a sondagem, metade dos entrevistados disseram que mudaria a forma como utiliza a internet se soubesse que seu histórico de pesquisa se tornaria público. Além disso, 62% dos britânicos se preocupam com o quanto as empresas podem saber sobre eles com base em seu histórico de pesquisa.

Com relação à natureza de suas buscas digitais, os entrevistados disseram que pesquisam elementos que preferem manter em sigilo: 35% dizem ter pesquisado no Google sobre tópicos que não contariam a ninguém. 

Quase metade (46%) dos entrevistados afirmaram que, provavelmente, não poderiam passar uma semana sequer sem pesquisar online as respostas para suas perguntas, enquanto 35% disseram que podiam e 19% não tinham certeza. E, a valer, 68% concordam até certo ponto que se sentem mais à vontade ao recorrer a web para responder suas perguntas do que à família e amigos. 

Entre outras conclusões, o estudo da ExpressVPN destaca que os usuários se valem da natureza impessoal das buscas digitais: para 21% das pessoas, é comum pesquisar na internet assuntos que não podem ser compartilhados com outras pessoas.

E, mesmo com a existência de medidas que podem ser tomadas para diminuir a quantidade de informações entregues ao algoritmo, 18% dos indivíduos contaram que não excluem seus históricos por preguiça. Paralelamente, 29% dos participantes disseram que não o fazem porque sentem que não têm nada a esconder. A pesquisa entrevistou 2.000 adultos no Reino Unido em Junho de 2022.

Medidas simples podem aumentar a segurança on-line

Harold Li, vice-presidente da ExpressVPN, ressalta que, todos os dias, milhões de usuários da internet estão dando às grandes empresas a capacidade de ver o que estão fazendo on-line – e nem sabem disso.

“Ao assumir o controle do que deixamos os outros verem sobre nosso comportamento no ambiente virtual, os usuários estão tomando o poder de volta em suas próprias mãos, de forma rápida e eficaz”, afirma.

Na visão de Li, o histórico de pesquisa de um usuário é como um DNA digital. “O seu histórico pode refletir os seus pensamentos e preocupações mais íntimos, bem como onde você está pensando em passar as suas próximas férias”, afirma. 

Para concluir, o vice-presidente da ExpressVPN ressalta que ser capaz de acessar informações e obter respostas a perguntas por meio de pesquisa é um dado do mundo de hoje. “A capacidade de fazer isso em particular e sem medo é fundamental”, afirma Li.

Para mais informações, basta acessar: https://www.expressvpn.com/pt/blog/segredos-que-escondemos-dos-amigos-mas-compartilhamos-com-o-google/

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.