Notícias Corporativas

Especialista fala sobre inovação nas empresas após a pandemia

DINO
Escrito por DINO
Especialista fala sobre inovação nas empresas após a pandemia
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

O novo cenário criado pelo impacto da pandemia de Covid-19 deve movimentar temas já conhecidos nas empresas, mas que estavam adormecidos. Em que patamar estão as organizações brasileiras no que se refere a inovação e transformação nos negócios? Automação e aceleração de forma estruturada são pautas para o início do processo.

O investimento global em novas tecnologias deve alcançar a ordem de US$ 600 bilhões até o final deste ano, segundo Gartner. Ainda de acordo com o Gartner, este investimento irá impulsionar o mercado de hiper automação e transformação digital. No Brasil, estudos da DT Index 2020 indicam que  aproximadamente 87% das empresas realizaram algum tipo de iniciativa voltada à transformação digital nos últimos anos.

Felipe Poroca, CEO da Tecnoarte e especialista em SAP, explica que o investimento em novas tecnologias e adequação dos sistemas atuam para impulsionar as empresas a atingirem maturidade digital. “Adquirir inteligência significa introduzir a digitalização de processos dentro da análise de dados para reduzir receita e alcançar melhor desempenho”. 

Desde 1956 se fala em Inteligência Artificial e na curiosidade de como ensinar as máquinas a realizar os processos, no entanto, o termo se popularizou com a chegada da internet e a era de dados. Os impactos que a Pandemia de Covid-19 geraram nas empresas reavivaram o interesse nestes temas se tornando amparo para os negócios nos tempos atuais.

O uso eficaz de automação em grande parte das empresas globais se dá nos campos de monitoramento, assistentes pessoais e atendimento ao cliente. Gartner destaca que alcançar a transformação digital é um desafio para mais de 80% das empresas atuais e conquistar esta capacidade não depende somente de máquinas, de algoritmos ou de sistemas complexos. “A mudança está na capacidade de entendimento dos gestores de que a tecnologia afeta as relações sociais e, portanto, se faz necessária a adaptação”, avalia Poroca.

Os últimos estudos da Gartner também apontam que a hiper automação (automação de vários processos em uma única empresa) está entre as 10 maiores estratégias em tecnologia no cenário pós-pandemia. “ Os estudos também indicam que a automação é capaz de reduzir em até 30% os custos operacionais até 2024”, completa Poroca. 

Quando se fala em Cyber Security, sociedade 5.0 e inteligência artificial ainda existem  incertezas por se tratarem de temas pouco explorados. “Pode se dizer que empresas inteligentes são as que usam tecnologias inovadoras para obter resultados mais satisfatórios com maior velocidade e com economia”, conclui Poroca.

 

 

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.