Notícias Corporativas

Crescimento da indústria de games favorece investimentos, diz especialista

DINO
Escrito por DINO
Crescimento da indústria de games favorece investimentos, diz especialista
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Desde que surgiram, há algumas décadas, os videogames são sinônimo de diversão. Mas, para além daquele público infantojuvenil que historicamente se associou a esta forma de entretenimento, há, hoje, um público adulto que também está conectado a este lazer. Desta forma, tal mercado movimenta cerca de US$ 200 bilhões (R$ 1,028 bilhão) ao ano, segundo projeções da Newzoo, plataforma de dados do universo dos games.

Ainda segundo a análise da Newzoo, o número de jogadores de videogame aumentou 27% nos últimos cinco anos. Em 2022, 3,1 bilhões devem jogar games em todo o mundo. Nos próximos dois anos, esse número deve avançar 12%.

A nível nacional, o público de jogos eletrônicos é de 74,5%, de acordo com a PGB (Pesquisa Game Brasil). Em sua nona edição, o balanço indica que essa é uma marca histórica, considerando a um alta de 2,1 pontos percentuais em relação ao dado de 2021.

Ao lado do fortalecimento da indústria de games, outro elemento demonstra que os jogos, cada vez mais, vêm se tornando uma peça de destaque no mercado: os eSports. Segundo a edição anterior da PGB, os esportes eletrônicos se tornaram mais conhecidos por 81,2% dos jogadores, uma alta de 32,8 pontos em relação ao levantamento precedente. Com isso, 49,2% dos jogadores têm conhecimento sobre NFTs e 63,8% sobre metaverso.

Para Renan Linhares, CEO da Studio Games – maior rede de entretenimento digital e educação gamer do Brasil -, os números positivos e suas projeções são a constatação de que o mercado de games se tornou protagonista.

“O setor é uma oportunidade para o surgimento de novas empresas que invistam nestas novas demandas e que, consequentemente, impulsionarão, ainda mais, o crescimento do mercado no Brasil e no mundo”, afirma.

Confinamento impulsionou o mercado de games

Na visão do empresário, o aumento pode ser atribuído ao período de distanciamento da pandemia de Covid-19, durante o qual as pessoas ficaram em casa e recorreram a plataformas de jogos para passar o tempo e interagir com os amigos à distância. 

Com efeito, 72,2% dos participantes da PGB 2022 afirmaram que passaram mais tempo jogando ao longo da crise sanitária, ao passo que 57,9% afirmaram ter marcado mais sessões de partidas virtuais com amigos. Resultado disso, a receita da indústria de games passou de US$ 179,1 bilhões para US$ 192,7 bilhões entre 2020 e 2021 – um acréscimo de 7,6%.

“É preciso reconhecer que a monetização do setor, em diversas áreas – como com as lives de streamers, grandes campeonatos, times de eSports e, até mesmo, jogos NFT – alavancaram o interesse geral do público e do mercado para os games”, diz ele.

Investimento da indústria de games

De acordo com Linhares, os números do mercado de jogos representam um cenário promissor para os investidores se sentirem seguros quanto ao seu futuro. “As pesquisas e índices do mercado são indicações de que há muito espaço para o setor continuar crescendo. Logo, há muita oportunidade de entrada, o setor está longe de atingir o pico e o potencial de receita”.

Para concluir, o CEO da Studio Games destaca que as melhores oportunidades estão nos serviços e ferramentas de infraestrutura. “À medida que o setor amadurece, é necessário ter a visão de que esse público precisa ser acolhido também fisicamente”.

Para mais informações, basta acessar: https://www.studiogames.art.br/

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.