Notícias Corporativas

Como tratar corretamente uma infecção urinária?

DINO
Escrito por DINO
Como tratar corretamente uma infecção urinária?
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

A infecção urinária consiste na contaminação de qualquer porção do trato urinário, que também é conhecida por outros nomes como cistite quando acomete o trato urinário baixo (bexiga) ou pielonefrite, quando acomete o trato urinário alto (rim). 

As causas, sintomas, como ocorre o diagnóstico e o tratamento de infecção urinária.

Causas:

A infecção é causada pela presença de número aumentado de bactérias (Escherichia coli, Proteus sp., Staphylococcus saprophyticus, Enterococcus faecalis, Klebsiella) ou microorganismos, naturais de outras áreas do corpo que adentram o canal urinário. 

A infecção urinária não é classificada como uma infecção sexualmente transmissível, mas com frequência está associada ao ato sexual devido à troca de bactérias com o parceiro, seguido pela alteração temporária da imunidade genital e aos maus hábitos de higiene após a relação.

Sintomas:

Para a ginecologista, Dra. Stephani Caser, é necessária a atenção aos sintomas da infecção urinária como ardência ou dor ao urinar, aumento da frequência para urinar, urinar em pequena quantidade, com cor escura e/ou cheiro forte, febre baixa e sensação de peso no baixo ventre.

Outros sintomas inespecíficos também podem estar associados sendo eles, mal-estar, prostração, fraqueza, perda de apetite. 

Os sintomas de infecção urinária na gravidez são os mesmos, mas podem acontecer de forma mais leve ou até mesmo silenciosa, o que muitas vezes faz a paciente duvidar do diagnóstico. As gestantes, na presença de um sintoma ou dúvida, devem procurar atendimento obstétrico imediato.  

Apesar de ser mais comum nas mulheres, devido à uretra (canal da urina) ser mais curta e próxima do ânus, também pode acontecer com nos homens. Os sintomas de infecção urinária no homem são similares aos das mulheres e requerem tratamento imediato, pois tendem a evoluir de forma mais grave.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é clínico, ou seja, com o conjunto de sinais e sintomas sugestivos, durante a consulta, o médico está autorizado a prescrever o tratamento sem exames complementares. 

Porém, caso o paciente apresente alguma doença de base ou descompensada, fatores de risco como pedra nos rins, ou a infecção tenha sinais de gravidade, é importante realizar o exame de urina e a cultura para confirmar o diagnóstico e o micro-organismo responsável, bem como quais antibióticos são sensíveis para tratamento adequado. 

Exames de imagem como ultrassonografia ou tomografia computadorizada dos rins e vias urinárias são eventualmente usados para investigação de nefrolitíase (pedra nos rins) ou abcessos (áreas de pus) nos casos sugestivos.

Como tratar?

O tratamento de infecção urinária é realizado com antibióticos prescritos pelo médico e de acordo com a gravidade da doença. O tempo de duração e a via de acesso dos medicamentos podem variar, mas é importante lembrar de realizar sempre o tratamento completo, durante todos os dias prescritos mesmo se os sintomas desaparecem antes do término. Medicamentos sintomáticos para dor e aumentar a quantidade de líquido ingerido são condutas também importantes.

Como evitar?

Alguns hábitos diários nos ajudam a diminuir os riscos de uma nova infecção, e apesar de esses serem bastante conhecidos, vale a pena ressaltarmos aqui quais são. Limpar a região genital de frente para trás após usar o banheiro, urinar e lavar apenas a área externa e com água e sabonete após relações sexuais (nunca usar perfumes ou cremes perfumados), ingerir fibras e beber mais líquidos, não segurar a vontade de ir ao banheiro e esvaziar completamente a bexiga. 

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.