Notícias Corporativas

BI torna tomada de decisão ágil e preditiva

DINO
Escrito por DINO
BI torna tomada de decisão ágil e preditiva
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

O BI (Business Intelligence – ou Inteligência de Negócio, em tradução livre), em linhas gerais, pode ser descrito como um processo que usa tecnologia para analisar dados e entregar informações que podem ser utilizadas por empresas para a tomada de decisões.

Com a volatilidade perene do mercado, é cada vez mais importante que empresários façam uso, em seus negócios, de uma grande análise de informações e variáveis. Porém como fazer essa análise se todo dia 500 horas de conteúdo são publicadas no YouTube a cada minuto, quase 10 mil tuítes são enviados e quase 90 mil pesquisas são feitas no Google, segundo estatísticas do Hootsuite?

Dessa maneira, só é possível obter inteligência de mercado para a tomada de decisões rapidamente com o auxílio da tecnologia. “Para que isso possa ser feito de maneira eficaz e eficiente se torna inevitável o uso de BI para a conjuntura dessas análises de forma precisa e rápida”, explica Alexandre Scarpelli, sócio da Time Pay Administração de Cartões LTDA e especialista internacional em BI para a administração de empresas com eficiência e precisão preditiva.

Vantagem de mercado

O BI permite que as empresas antecipem e solucionem problemas preventivamente, a partir da combinação de estratégias de negócio, análise de dados, visualização de infraestrutura e ferramentas de informação, tornando a tomada de decisão mais embasada e rápida.

O acompanhamento e análise de diversos dados relacionados ao negócio viabilizam o planejamento estratégico por meio de decisões adequadas. “Apenas dessa maneira é possível saber se as metas estão sendo alcançadas ou se as estratégias devem ser modificadas para que isso ocorra“, esclarece Scarpelli.

O especialista ainda explica sobre seu papel tático no mercado: “O BI auxilia a organização a estruturar um planejamento estratégico para construir vantagens competitivas sustentáveis que agreguem valor ao negócio e às soluções oferecidas aos clientes”.

Portanto, além de otimizar processos internos, o BI ajuda a empresa a obter diferenciais competitivos, de modo a aumentar sua base de clientes por meio de um atendimento e uma logística de qualidade.

Ferramentas para utilizar BI 

O funcionamento dessa tecnologia permite que as informações sejam adquiridas de qualquer sistema e gravadas em um banco de dados modelado de acordo com o próprio negócio. Assim, “executivos podem tomar as melhores decisões rapidamente com fáticas análises disponíveis em relatórios customizados e preditivos”, aponta Scarpelli.

As principais ferramentas utilizadas nesse processo, de acordo com o profissional, são: Domo, uma plataforma em nuvem focada em painéis de controle e facilidade de uso, tendo como foco os próprios profissionais de BI e os setores comerciais de Vendas e Marketing; Dundas BI, usado predominantemente para criar painéis e scorecards; e Oracle Analytics Cloud, que faz análise de conversão e oferece suporte a consultas, podendo gerar automaticamente explicações em linguagem natural para explicar visualizações e tendências.

Há, por fim, o Microsoft Power BI, um aplicativo para desktop do Windows que permite que sejam visualizados e analisados dados de fontes locais ou nuvem. Scarpelli ainda detalha que a ferramenta publica relatórios na própria plataforma, tornando a preparação de dados de autoatendimento possível com conectores pré-construídos para dados corporativos, permitindo, também, anotações na própria tela de toque dos relatórios, sendo de fácil utilização.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.