Notícias Corporativas

Análise preditiva ajuda a otimizar processos jurídicos

DINO
Escrito por DINO
Análise preditiva ajuda a otimizar processos jurídicos
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Além de automatizar diversas tarefas do dia a dia, a tecnologia possibilita que o meio jurídico trabalhe com base em análise preditiva, podendo antever necessidades e estabelecer um tempo de resposta muito mais ágil.

Neste contexto, é possível não só melhorar os processos da empresa, como também entender as variações do setor econômico, analisar o comportamento dos consumidores e interpretar o que vem acontecendo na área jurídica. Isso possibilita que a empresa faça investimentos mais assertivos, além de reforçar a atenção nos pontos mais críticos do negócio. 

A análise preditiva compreende o processo de coleta e diagnóstico de dados, feito por meio de tecnologias como Big Data, Machine Learning e Inteligência Artificial. Seu intuito é antecipar situações. Em outras palavras, a metodologia interpreta estatísticas para oferecer prognósticos sobre resultados, tendências e necessidades futuras do negócio.

Análise preditiva e setor jurídico

Segundo Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial do InContract a análise preditiva ajuda a fazer um estudo de riscos e obter alternativas para resolver conflitos no meio jurídico. Apesar disso, ainda é uma estratégia pouco utilizada. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (Ibef/SP), 70% dos executivos nunca usaram esse tipo de metodologia.

“Essa estratégia atua auxiliando a apresentação de dados e relatórios sólidos, que podem ser utilizados como evidência para comprovar uma hipótese, apurar uma investigação, assim como para convencer um juiz a levar um processo adiante. As possibilidades são inúmeras”, afirma ele.

Por exemplo, o advogado está trabalhando em um caso trabalhista e averigua que em 80% dos casos semelhantes que ocorreram anteriormente, obteve-se ganho na causa. Ele pode analisar também qual é o argumento mais viável, oferecendo maior chance de sucesso ao seguir por esse caminho.

Redução de custos e outras vantagens

Ao conhecer melhor o prognóstico para o futuro, a empresa pode se preparar financeiramente e planejar ações de contenção para as possíveis adversidades. Da mesma forma, é possível organizar o orçamento, destinando recursos para prioridades e atividades estratégicas.

Outra vantagem apontada por Aloisio é a assertividade ao atender clientes. Isso porque, ao apresentar um padrão de comportamentos e demandas dos consumidores, é possível potencializar o atendimento, tornando a experiência mais positiva e antecipando necessidades.

“Além disso, quando a empresa tem em mãos um sólido compilamento de informações, é possível encontrar gargalos com mais facilidade, assim como identificar fraudes durante as operações”, completa.

Implantando a análise preditiva 

O primeiro passo para utilizar a análise preditiva de forma efetiva é treinar os colaboradores e criar uma mentalidade digital. Com profissionais especializados em análise de dados, é possível garantir melhores tomadas de decisão e gestão da empresa. 

Aloisio afirma que, caso o escritório ainda não tenha migrado para o uso de tecnologias, começar investigando os históricos e a observando do presente é uma forma de se adaptar a essa realidade. Também é necessário implementar processos que garantam a utilização de dados. 

“Uma boa dica para iniciar esse processo é contar com soluções de gestão de contratos. Isso traz mais fluidez para a rotina e dá acesso a relatórios de desempenho e SLA de contratos. Ou seja, são disponibilizadas informações precisas sobre a produtividade dos departamentos e a agilidade dos processos”, conclui o executivo.

*Assinado por: Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial do InContract.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.