Notícias Corporativas

Analisar dados é um dos problemas da área de produtos no país

DINO
Escrito por DINO
Junte-se a mais de 3.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre Data Science

Segundo a última edição da pesquisa O Panorama do Mercado de Product Management (PM), realizada pela PM3, pelo portal Segs, segundo 24% dos respondentes, no ano passado, a análise de dados é uma das grandes dificuldades enfrentadas por pequenas e médias empresas (PMEs) no Brasil. Dentre outros problemas enfrentados pelas PMEs, está a definição de métricas (27%), relacionada à análise de dados. Esses pontos estão alinhados com 35% dos respondentes, os quais se sentem inseguros na rotina de trabalho.

Líderes empresariais de serviços financeiros não estão confiantes nos dados

Ainda falando sobre monitoramento de banco de dados, segundo pesquisa da InterSystems, pelo portal TI INSIDE, 86% dos líderes de empresas de serviços financeiros não possuem confiança que os dados podem ser utilizados em tomadas de decisões. A pesquisa contou com mais de 550 líderes, em 12 países, e ressaltou que isso pode ser decorrente de sistemas e fontes de dados que não possuem conexão. Além disso, 98% dos respondentes afirmam ter silos de dados e aplicativos em suas empresas.

O objetivo da empresa era apresentar as prioridades das empresas de serviços financeiros ao lidarem com dados para aumentar bons resultados; 51% dos entrevistados disseram que a maior prioridade em relação à tecnologia é conseguir acesso a dados em tempo real na empresa como um todo para deixar a tomada de decisões mais eficiente e para 44%, a prioridade é desenvolver novos aplicativos.

Na pesquisa, 37% dos respondentes ressaltam que o grande desafio de dados é em relação ao tempo que se gasta para acessar dados, e que não estão atualizados quando conseguem. Além disso, para 63%, os dados que utilizam possuem mais de 24 horas; 25% afirmam que possuem entre um e três dias e 17% admitem que possuem entre quatro dias e uma semana.

Ainda segundo a pesquisa, 33% dos entrevistados salientam que a inacessibilidade de dados de todas as fontes precisas ou no formato necessário também são essenciais, além da visibilidade, uma vez que 31% admitem que é difícil conseguir uma perspectiva do risco em âmbito corporativo. O principal reflexo desses desafios é o problema em conseguir uma visão em 360 graus dos clientes para conseguir serviços personalizados (36%). Tal aspecto pode abalar a capacidade de uma empresa em reter clientes atuais, buscar novos e ter vantagem competitiva.

“O setor de serviços financeiros lida e processa enormes quantidades de dados todos os dias. É a força vital das organizações e é fundamental para tudo, desde a conformidade ao business 360 e customer 360, o que lhes permite fornecer os produtos e as experiências de que seus clientes precisam. Portanto, é vital que eles encontrem maneiras de superar os desafios que estão enfrentando no acesso, harmonização e análise de dados para poder usá-los de forma mais eficaz para impulsionar suas organizações. É aqui que os data fabrics se destacarão como uma nova abordagem de arquitetura”, diz a head global de serviços financeiros da InterSystems.

Licença de uso do conteúdo.

O conteúdo do Portal ABRACD.org foi escrito sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.