fbpx

A influência da qualidade de dados no relacionamento com clientes

5 visualizações

Você já parou para imaginar o impacto que a baixa qualidade nos seus dados pode ocasionar?

Existem inúmeros fatores a se considerar neste quesito, como por exemplo, um erro no cadastro de um endereço que ocasionaria em uma entrega fora do prazo estabelecido, e por conta disso abalaria o relacionamento com o cliente, mas o que pretendo abordar é algo ainda mais íntimo, a falta de cuidado que muitas empresas têm com o nome do cliente.

Acredito que todo muito conhece alguém cujo nome não é muito comum, já que somos muito criativos e nomeamos nossos filhos de maneira bem particulares em alguns casos, enfim, para quem vive na pele esse “drama” o buraco é ainda mais embaixo, como diria minha avó Eufrauzina, (que diga-se de passagem também sofria  do mesmo problema, rsrs).

Como uma profunda conhecedora no assunto já fui chamada das mais diferentes variações de Juciana  – Luciana, Juliana, Juciara – antes eu não me importava e entendia que por ser diferente as pessoas se equivocavam, mas com o tempo, e o conhecimento sobre qualidade de dados passei a ficar mais atenta e exigente sobre o assunto. Uma coisa é você conversar pela primeira vez com uma pessoa, outra bem diferente é uma empresa coletar os seus dados, enviar marketing e até documentos com seu nome errado.

No início da minha jornada profissional, era atendente de telemarketing, usava o nome fictício de Mônica – pois ninguém acertaria o meu de primeira – a principal regra no call center era anotar o nome da pessoa que estava entrando em contato com a empresa e tratá-la pelo seu nome, com tom cordial e respeitoso, carrego isso comigo desde então, porque é assim que eu gostaria de ser tratada pelos demais.

A LGPD destaca o direito à correção dos dados pessoais dos titulares, contudo, percebo que muitas empresas não estão preparadas para esta atividade, tampouco as peculiaridades que envolvem algumas regras de qualidade de dados, por isso sofrem no cumprimento da lei. Neste contexto, eu pergunto:

Qual o custo de um cliente insatisfeito?

Encerrar o vínculo com a empresa?

Propagar uma imagem negativa da sua companhia?

Influenciar alguns outros clientes que sua empresa não é confiável?

Acho que vale a pena mensurar bem estes custos antes de decidir.  Então fica dica: cuide da qualidade dos seus dados para não correr o risco de perder o seu cliente.

Revisão de Cristiane Massena

Juciana Rodrigues

Juciana Rodrigues

Pós-graduanda em Ciência de Dados e Big Data pela PUC, graduada em Gestão Empresarial pela FATEC. Certificada em Data Governance e LGPD. Apaixonada por Dados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest